Cuba rechaça na ONU uso da força e medidas coercitivas

Editado por Irene Fait
2021-09-15 18:31:05

Pinterest
Telegram
Linkedin
WhatsApp

Havana, 15 de setembro (RHC).- O representante permanente de Cuba perante o Escritório da ONU em Genebra, Juan Antonio Quintanilla, rechaçou o uso da força e todo tipo de agressão contra os Estados. Ao falar na sessão do Conselho de Direitos Humanos, condenou as ameaças, medidas coercitivas e guerras de quarta geração, que abrangem ações de desestabilização, ataques cibernéticos e a promoção do terrorismo.

O diplomata falou que esses atos constituem violações graves da Carta da ONU e do Direito Internacional, e externou a solidariedade de Cuba à Venezuela, Nicarágua e outras nações, vítimas da ingerência de potências estrangeiras.Quintanilla denunciou o bloqueio econômico, comercial e financeiro imposto pelos EUA a esta Ilha, vigente há quase 60 anos.



Comentários


Deixe um comentário
Todos os campos são requeridos
Não será publicado
captcha challenge
Reproduzindo agora
Nuestra América
A seguir
  • De Cuba Son
  • Efemérides
  • Reflejos

Mais vistas

up