Presidente cubano chama a desenvolver economia nacional

Editado por Lorena Viñas Rodríguez
2019-06-01 10:46:33

Pinterest
Telegram
Linkedin
WhatsApp

Havana, 31 de maio (RHC).- O presidente cubano, Miguel Díaz-Canel, chamou a desenvolver a economia nacional, importar menos e tornar mais efetivo o setor industrial.

Numa reunião com o Conselho de Ministros, Díaz-Canel examinou o andamentos dos planos econômicos, o controle interno nas empresas, o investimento estrangeiro e a comercialização dos produtos do grupo BioCubaFarma, entre outros assuntos. Participaram, também, dirigentes do governo e do Partido Comunista nas instâncias provinciais através de videoconferência.

O mandatário cubano indicou que é preciso incluir o setor privado nos planos da economia, avaliando sua contribuição e sua relação com a esfera estatal.

Na reunião, o ministro do Comércio Exterior e Investimento Estrangeiro, Rodrigo Malmierca, referiu-se à captação de capital, ao uso dos créditos externos e às exportações da indústria biotecnológica e farmacêutica, cuja produção é importante para a saúde pública, agricultura e turismo. E mencionou como exemplo a empresa mista Innovative Inmunotherapy Alliance, na Zona Especial de Desenvolvimento de Mariel, focada na pesquisa, desenvolvimento e comercialização de medicamentos para o tratamento do câncer.

Ao concluir visita à província de Holguín, o presidente cubano destacou a política agressiva dos EUA na América Latina e Caribe, e sua ofensiva constante contra o socialismo. Denunciou que o propósito de Washington é consolidar velhos paradigmas do capitalismo em detrimento das conquistas das revoluções sociais no mundo.

Díaz-Canel falou que nesse contexto é fundamental preservar a identidade nacional, lutar contra a ignorância e divulgar a história e o pensamento dos fundadores da nação e da Revolução cubana.



Comentários


Deixe um comentário
Todos os campos são requeridos
Não será publicado
captcha challenge
Reproduzindo agora
Retrato de Jazz
A seguir
  • Estampas

Mais vistas

up