Cuba condena ingerência dos EUA nos assuntos internos da China

Havana, 29 de maio (RHC).- O ministro cubano das Relações Exteriores, Bruno Rodríguez, condenou a ingerência dos EUA nos assuntos internos da China.

No Twitter, respaldou o direito da nação asiática de zelar pelo bem-estar de todos os cidadãos.

Rodríguez saudou as decisões tomadas pelo governo para consolidar o desenvolvimento, recuperar a nação após a pandemia da Covid-19 e fortalecer a institucionalidade, a legalidade e a segurança nacional em todo o território.

A mensagem coincide com a campanha veiculada pelos EUA em relação à situação em Hong Kong, depois de o parlamento chinês ter aprovado uma lei de segurança nacional para esse território autônomo.

O primeiro-ministro Li Keqiang chamou o governo norte-americano a manejar com prudência toda diferença bilateral e evitar confrontos, sobretudo quanto à ingerência nos assuntos internos. Hong Kong encaixa na política chinesa de “um país, dois sistemas”.

Editado por Lorena Viñas Rodríguez



Comentários


Deixe um comentário
Todos os campos são requeridos
Não será publicado
captcha challenge
up