Cuba é contra as sanções esportivas impostas à Rússia

Havana, 12 dezembro (ACN).- O presidente Miguel Diaz-Canel afirmou na quarta-feira que Cuba se opõe às injustas sanções impostas à Rússia pela Agência Mundial Antidoping (AMA).

“As decisões no âmbito esportivo e do Movimento Olímpico Internacional não podem se basear em considerações políticas, nem em dois pesos e duas medidas”, publicou Diaz-Canel na sua conta no Twitter.

O Chanceler cubano, Bruno Rodriguez, escreveu nessa rede social que as práticas de politização e a aplicação de dois pesos e duas medidas alcançam outra vez a esfera do esporte.

Cuba rejeita categoricamente a decisão de Agência Mundial Antidoping (AMA) sobre Rússia, país de reconhecido prestígio e contribuição para o esporte internacional, escreveu o chanceler no Twitter.

O Comitê Executivo da AMA decidiu na última segunda-feira impor um castigo de quatro anos à Rússia por manipular a base de dados do laboratório de Moscou.Dessa maneira teria encoberto positivos de 298 atletas, segundo estima a Agência.

Por causa da sanção, Rússia não poderá participar de competições internacionais e fica fora dos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020 e dos de Inverno e Pequim 2022, assim como do Mundial de Futebol de Catar 2022.

Editado por Lorena Viñas Rodríguez



Comentários


Deixe um comentário
Todos os campos são requeridos
Não será publicado
captcha challenge
up