Representação cubana na ONU denuncia bloqueio norte-americano

Havana, 6 de janeiro (RHC).- A missão diplomática de Cuba na ONU – Organização das Nações Unidas denunciou a vigência do bloqueio econômico, comercial e financeiro aplicado pelos EUA, e sublinhou que essa política impede o acesso do país a insumos médicos necessários para enfrentar a pandemia.

“Não contar com o medicamento ou a tecnologia idônea para a atenção de uma enfermidade, no instante necessário para salvar uma vida, gera sofrimento e desespero nos pacientes e familiares. Essa dor jamais poderá ser quantificada”, aponta o comunicado.

Entre os exemplos nos últimos meses está o rechaço de várias companhias, entre elas a Eli Lilly e a Bayer, de continuar vendendo seus produtos à empresa Medicuba. O veto às exportações a esta Ilha barra todo tipo de negociação com laboratórios e empresas do setor médico e farmacêutico dos EUA, inclusive para obter insumos usados no tratamento do câncer.

A missão diplomática cubana na ONU destacou que, apesar dessas restrições, o sistema de saúde no país continua sendo gratuito e de acesso universal a toda a população, sem exceções.

 

Editado por Lorena Viñas Rodríguez



Comentários


Deixe um comentário
Todos os campos são requeridos
Não será publicado
captcha challenge
up