Assembleia Nacional de Cuba rejeita declaração do Parlamento Europeu

Havana, 17 de novembro (RHC).- A Assembleia Nacional do Poder Popular de Cuba rechaçou a resolução do Parlamento Europeu sobre a realidade dos direitos humanos no país, tachando-a de inaceitável.

Os legisladores cubanos afirmaram que o teor do documento é ingerencista, sendo contrário ao Direito Internacional e aos princípios de respeito, igualdade e reciprocidade contidos no Acordo de Diálogo Político e Cooperação, assinado por Cuba e a União Europeia.

A Assembleia Nacional sublinha que na sociedade cubana são promovidos, protegidos, exercidos e garantidos todos os direitos humanos, a diferença do que ocorre na comunidade europeia.

 

Editado por Lorena Viñas Rodríguez



Comentários


Deixe um comentário
Todos os campos são requeridos
Não será publicado
captcha challenge
up