Cuba ativa proteção sanitária ante surto de coronavírus na China

Havana, 1º de fevereiro (RHC).- O Conselho de Ministros de Cuba aprovou um plano de prevenção e controle sanitário ante o surto do coronavírus 2019-nCoV na China, conhecido também como “Pneumonia de Wuhan” por ter sido nessa cidade a detecção do primeiro caso. Segundo dados oficiais, já são 11 mil os contagiados na nação asiática, e deles 259 morreram.

A reunião do gabinete, encabeçada pelo presidente Miguel Díaz-Canel e o premiê Manuel Marrero, deixou claro que é preciso reduzir ao mínimo o risco de entrada do vírus em Cuba, e se for detectado algum caso, conter sua expansão pelo território nacional e diminuir os efeitos negativos na saúde da população e na economia.

O ministro da Saúde Pública, José Ángel Portal, mencionou a aplicação rigorosa de medidas de controle sanitário nos portos e aeroportos, que constituem as vias de chegada de pessoas procedentes do exterior ao não existir fronteiras terrestres. Também, criou-se um grupo de trabalho para dirigir as ações de prevenção e preparação ante o perigo que representa o surto do coronavírus na China. O plano se baseia em experiências anteriores no mundo, entre elas a do enfrentamento ao ebola na África e ao H1N1.

 

Editado por Lorena Viñas Rodríguez



Comentários


Deixe um comentário
Todos os campos são requeridos
Não será publicado
captcha challenge
up