Chanceler cubano denuncia vigência do bloqueio norte-americano

Havana, 6 de maio (RHC).- O ministro cubano das Relações Exteriores, Bruno Rodríguez, denunciou a vigência do bloqueio econômico, comercial e financeiro imposto pelos EUA desde o começo da década de 1960, endurecido nos últimos tempos, apesar do clamor internacional pela sua eliminação.

No Twitter, referiu-se à crescente solidariedade a esta Ilha e às mostras de apoio de organizações, partidos políticos, parlamentares e personalidades.

“O bloqueio continua. A solidariedade também”, postou no Twitter. Disse que as sanções são “criminosas e desumanas”, e sublinhou que seu impacto é mais forte em momentos em que o mundo enfrenta uma pandemia.

Na segunda-feira passada, o Movimento dos Países Não Alinhados, reunido numa cúpula online, condenou esse tipo de política. “Expressamos nossa enérgica condenação à promulgação e aplicação de medidas coercitivas unilaterais contra estados membros do Movimento, que são aplicadas violando a Carta das Nações Unidas e o direito internacional”, aponta o documento.

Editado por Lorena Viñas Rodríguez



Comentários


Deixe um comentário
Todos os campos são requeridos
Não será publicado
captcha challenge
up