Bloqueio norte-americano afeta setor da saúde e indústria do charuto cubano

Havana, 24 de setembro (RHC).- O bloqueio econômico, comercial e financeiro imposto pelos EUA a Cuba, vigente há mais de 50 anos, afeta o setor da saúde e a indústria do charuto.
 
O ministério da Saúde Pública informou que de abril de 2013 a junho deste ano os prejuízos foram de 66,5 milhões de dólares, além das dificuldades na compra de medicamentos, reagentes e peças sobressalentes para equipamentos de diagnóstico e tratamento.
 
Na pediatria, o bloqueio norte-americano gera problemas na atenção cardiológica e aos pacientes com leucemia, entre outras áreas. Por causa dessa política, Cuba não pode adquirir nos EUA uma enzima específica e muito efetiva na terapia de crianças com leucemia.
 
Quanto aos charutos, o bloqueio impede a entrada desse produto no mercado norte-americano. Também é proibido fazer publicidade ou expor charutos cubanos na mídia desse país. Outro problema é a aquisição de matérias-primas e insumos, principalmente fertilizantes e produtos químicos, que devem ser comprados em mercados distantes porque as empresas dos EUA ou suas filiais em terceiros países não podem vendê-los a Cuba. O bloqueio, aplicado desde o início dos anos 60, foi endurecido nos últimos tempos.

Editado por Juan Leandro



Comentários


Deixe um comentário
Todos os campos são requeridos
Não será publicado
captcha challenge
up