Presidente da Venezuela rejeita diálogo com opositores que apoiam bloqueio imposto pelos EUA

Havana, 8 de agosto (RHC).- O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, afirmou que a delegação do governo não participará do diálogo em Barbados com o setor extremista da oposição que apoia o bloqueio total imposto pelos EUA a esse país, como fez o deputado da Assembleia Nacional em desacato Juan Guaidó.

Maduro rejeitou essa política de Washington, cujo propósito é asfixiar a economia venezuelana ao minar sua capacidade para importar alimentos, medicamentos e outros insumos para a população.

Na segunda-feira passada, o chefe de Estado norte-americano, Donald Trump, assinou novo decreto contra a Venezuela, no qual impõe um bloqueio financeiro total.

Por sua vez, o presidente da Assembleia Nacional Constituinte, Diosdado Cabello, afirmou que o povo venezuelano mantém sua coragem para defender a independência e soberania do país ante os ataques de Washington. No Twitter, disse que se o imperialismo acredita que vai render o povo bolivariano através de pressões, ameaças e bloqueios, terá outra grande surpresa porque os cidadãos dignos não se rendem.

A União Europeia rejeitou o caráter extraterritorial das medidas anunciadas por Trump e advertiu que examina seu alcance e consequências.

Editado por Lorena Viñas Rodríguez



Comentários


Deixe um comentário
Todos os campos são requeridos
Não será publicado
captcha challenge
up