Cuba ratifica “tolerância zero” ao tráfico de pessoas

Havana, 5 de fevereiro (RHC).- Cuba ratificou sua política de “tolerância zero” ao tráfico de pessoas, bem como a proteção de crianças e adolescentes contra esse flagelo.

No Twitter, o chanceler Bruno Rodríguez denunciou o aumento de casos no mundo nos últimos anos, espelhado num relatório da ONU. O documento indica que hoje há três vezes mais vítimas do tráfico humano que há 15 anos atrás.

Em 2017, Cuba adotou um plano nacional para a prevenção e enfrentamento a esse problema, e para dar proteção às pessoas afetadas com a colaboração das organizações da sociedade civil.

Um dos objetivos é elevar a percepção de risco, especialmente nos segmentos mais vulneráveis da população, e fomentar a colaboração com os organismos internacionais.

Editado por Lorena Viñas Rodríguez



Comentários


Deixe um comentário
Todos os campos são requeridos
Não será publicado
captcha challenge
up